voltar

Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Comunidade escolar celebra resultados promissores no Idese

Por Francimare Araújo
- 21/06/2022 22:12:00
287 acessos imprimir

Durante a solenidade do Prêmio Escola Destaque, realizada nesta terça-feira, 21, a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) apresentou, no Teatro Tobias Barreto, as escolas que alcançaram os melhores resultados no Índice de Desempenho Escolar em Sergipe (Idese). Na ocasião, as 30 unidades de ensino com as melhores notas nas turmas de 2º ano do Ensino Fundamental foram premiadas com o valor de R$ 40.000,00.

 

Na classificação geral do Idese, o território Centro-Sul sergipano obteve a primeira colocação com as notas das turmas de 5º e 9º ano do Ensino Fundamental; e o segundo lugar com as turmas de 3ª série do Ensino Médio. A Diretoria Regional de Educação (DRE2), responsável pelas unidades escolares deste território alcançou a pontuação 5,5 no 5º ano; 5,0 no 9º ano; e 4,5 na 3ª série do Ensino Médio. 

 

De acordo com Daniela Santos Silva, diretora da DRE 2, o resultado que elevou as escolas estaduais situadas no Centro-Sul à condição de referência em todo o território sergipano tem respaldo em um trabalho pautado por um plano de ação estratégico fincado no objetivo de diagnosticar os problemas para então resolvê-los. 

 

“Nosso trabalho foi pautado em um plano de ação estratégico buscando diagnosticar os problemas de cada escola e de cada município. Diante disso, a gestão de cada escola buscou uma estratégia para melhorar o desempenho dos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática. Desde o princípio quando houve a suspensão das aulas as escolas empreenderam táticas para acolher os estudantes e o reflexo disso é esse resultado do Idese. O resultado que alcançamos é fruto de um trabalho direcionado, pautado em ações efetivas para melhorar a educação”, relatou Daniela Santos Silva.  

 

Também na classificação geral, os municípios que se destacaram no âmbito das escolas municipais com as notas do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental, foram Amparo de São Francisco com a pontuação 5,4, ocupando o 1º lugar do 5º ano; e Moita Bonita com nota 5,2, ocupando o 1º lugar do 9º ano e 2º lugar do 5º ano. O prefeito de Amparo de São Francisco, Franklin Ramires Freire Cardoso, destaca o grande trabalho articulado pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação. 

 

“Primeiro precisamos falar do grande trabalho dos técnicos da equipe da Secretaria Municipal, da secretária municipal Sandra Mara, dos professores, que tiveram o empenho de entenderem que teriam que aderir a uma nova metodologia de ensino, principalmente ao ensino online e à distância. Esse foi o pontapé inicial para que pudéssemos ganhar tempo ao obter novas ferramentas, o que foi fundamental para que conseguíssemos avançar tanto. Posterior a tudo isso, as equipes se dedicaram muito com os alunos para concluir o ciclo de ensino. Todos se envolveram nesse projeto, inclusive os alunos, e foi isso que fez com que continuássemos alavancando a qualidade do nosso ensino”, disse o prefeito Franklin Ramires. 

 

Com destaque em duas posições na classificação geral do Idese, a secretária municipal de educação de Moita Bonita, Maria José Ferreira Lima de Souza, destacou o fato de o município ter alcançado bons resultados justamente quando a avaliação que aferiu o Idese foi aplicada durante o período pandêmico. “A avaliação aconteceu em um ano de pandemia e nós observamos que o trabalho feito com o coletivo, ou seja, com o aluno e os professores sem medir esforços. Nós realizamos o trabalho a partir do ensino remoto, e embora tenha sido difícil o resultado foi positivo”, comentou. 

 

Dentre as escolas destaques, o 1º lugar na classificação geral do 5º ano, com a nota 6,1; e a pontuação 5,5 no 3º lugar do 9º ano foi do Centro Educacional Municipal José da Silva Peixoto, localizado no município de Neópolis. Segundo a gestora da unidade, Sirlene Epaminondas Oliveira de Deus, durante a pandemia foi feita uma espécie de força tarefa para acolher os estudantes mesmo quando eles não podiam frequentar as salas de aula. “Durante a pandemia percebemos que os alunos chegaram com algumas deficiências após o retorno das aulas, inclusive sem motivação para o aprendizado. Isso fez com que trabalhássemos projetos para incluir a família na escola, dentre outras iniciativas. Nós funcionamos com ensino remoto porque a escola não existe sem aluno, e o aluno não existe sem a família, por isso o nosso trabalho foi realizado de forma coletiva e incansável”, disse. 

 

Para Kátia Novaes Gusmão, diretora da Escola Estadual José Conrado de Araújo, localizada no município de Salgado, cuja unidade obteve o 1º lugar do 9º ano na classificação geral, com a pontuação de 5,7; muitas foram as ações para não somente motivar a adesão ao ensino remoto, mas para não perder de vista nenhum aluno. “Para chegar a um resultado como esse é preciso muitas ações e nós focamos inicialmente no acolhimento socioemocional dos nossos estudantes e de seus familiares para nos ajudar no período de pandemia, pois foi quando a avaliação foi aplicada nas escolas. O Conrado Itinerante fez chegar a todos os nossos estudantes o material que precisavam para estudar”, concluiu.