voltar

Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Professora promove live com o tema “Arte Educação na pós- pandemia” nesta terça-feira, 23

Por Francimare Araújo
- 22/02/2021 09:00:00
62 acessos imprimir

A professora Cristiane Cardoso Barbosa Alves, da disciplina Arte,  do Centro de Excelência Deputado Jonas Amaral, unidade que oferta o Ensino Médio em Tempo Integral, localizada no município de Nossa Senhora do Socorro, realiza nesta terça-feira, 23, às 16h, por meio do link no YouTube https://www.youtube.com/watch?v=7_iIM_UYGvs&feature=youtu.be, uma live com o tema "Arte-Educacão na pós-pandemia". O encontro terá a mediação do professor José Figueiredo Neto, que também leciona na mesma unidade de ensino. 

 

O encontro tem a parceria da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap), após aprovação no edital Lei Aldir Blanc, no qual a professora Cristiane foi contemplada. Ela propõe abordar no encontro as vivências acumuladas entre a arte e a educação durante a trajetória de pesquisa e investigação do tema, de modo que os estudantes sejam motivados e interessados pelas nuances das artes na vida cotidiana. 

 

A proposta direcionada para a live “Arte Educação na pós- pandemia” traz como referência o entrelaçamento de trabalhos educativos em arte realizados antes, durante e que poderão ser conduzidos também depois da pandemia, com base em alguns relatos de experiências e pesquisas associadas a esse contexto. 

 

“Como professora, pesquisadora, arte-educadora e articuladora cultural, percebo a necessidade de potencializar e motivar o engajamento nas artes, dando continuidade às mediações culturais doravante iniciadas, quando técnica de Artes Plásticas na Galeria de Arte do SESC Sergipe”, disse a professora Cristiane. 

 

Foi nessa perspectiva que a professora Cristiane passou a desenvolver projetos que conectam arte e educação. Assim, ela levou para a escola pública a ideia de contextualização, leituras de imagens e oficinas dessa natureza. “Enquanto educadora da Rede Pública Estadual de Sergipe e, atualmente, estando em contato direto (por meio de redes sociais) com alunos e comunidade local da Grande Aracaju, trago os resultados de diálogos, experimentações e fazeres que têm transformado a rotina escolar da instituição da qual faço parte. Percebo que agregar leituras de imagens à história da arte e, consequentemente, às práticas experimentais em artes, ainda que a distância, tem motivado posturas reflexivas e críticas sobre o nosso papel social”, concluiu.