voltar
Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Alunos do Colégio Estadual Leandro Maciel participam de plantio de mudas na Biblioteca Epiphânio Dória

Por Ítalo Marcos
- 23/05/2019 12:21:00
242 acessos imprimir

 

Ação faz parte de uma parceria entre a Biblioteca e a Celse, empresa que está fazendo a reforma da unidade de ensino

 

Por Ítalo Marcos

 

A Biblioteca Pública Epiphânio Dória, em Aracaju, recebeu na manhã desta quinta-feira, 23, alunos do ensino médio de tempo integral do Colégio Estadual Leandro Maciel, que participaram de uma ação promovida pela unidade de ensino em parceria com a Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), empresa que está fazendo a reforma do prédio da biblioteca.

 

Ao chegarem ao local, os estudantes fizeram um tour pela Biblioteca Epiphânio Dória para conhecer melhor as instalações. O ponto alto da visita foi a plantação de mudas, atividade que contou com a participação dos alunos, com o auxílio de um funcionário da unidade de ensino que cuida da jardinagem e de representantes do Instituto Bioterra.

 

Toda a ação foi conduzida pela analista de responsabilidade da Celse, Hellen Garcia, que recepcionou os alunos e deu todas as explicações. "É importante trazer os jovens para uma prática que hoje está ficando muito distante deles, que é a questão de colocar a mão na massa, praticar e contribuir para o meio ambiente. A gente entende que, ao fazerem isso, eles acabam sendo multiplicadores e levam esse conhecimento para outros lugares. A gente sabe que eles são o nosso futuro, que contribuirão de maneira significativa para a melhora do nosso meio ambiente", disse Hellen Garcia.

 

Mão na massa

 

Os estudantes aprenderam e ajudaram a plantar mudas orgânicas como Dracena tricolor e Dracena arbórea, na área externa da biblioteca. A diretora da Biblioteca Epiphânio Dória, Juciene Maria Santos de Jesus, destacou a importância desta ação. "Estamos sempre preocupados com o desenvolvimento dos jovens estudantes. Além de eles estarem colaborando com a natureza, com a plantação de árvores, também estão tendo uma capacitação e orientação sobre plantação e jardinagem, aprendendo a cuidar das plantas. Essa ação está colaborando com a educação e com o meio ambiente", declarou.

 

O aluno Felipe Gabriel Nogueira Santos, do 1º ano, foi um dos que colocaram a mão na massa e auxiliou na plantação das mudas. "A natureza é nossa casa. Quanto mais contato temos, mais estaremos ajudando o meio ambiente e a cuidar de nós mesmos, porque quanto mais árvores plantarmos, mais estaremos melhorando o desenvolvimento do nosso entorno. Se todos fizessem esse tipo de ação, ajudariam muito mais a natureza e a cidade", afirmou.

 

A sua colega, Alanne Menezes, não se preocupou em sujar as mãos de terra para plantar as mudas. Ela disse ter aprendido bastante com a experiência. "Muitas pessoas maltratam as plantas nas ruas. Quando fazemos esse tipo de trabalho aqui, na prática, passamos a ter mais cuidado com as plantas. Estamos embelezando a biblioteca, ajudando o meio ambiente e aprendendo", disse ela, lembrando que na escola em que estuda existe uma horta orgânica que é cuidada pelos próprios alunos.

 

Luana Silva de Santana participou da experiência de ter um maior contato com a natureza e falou sobre a importância da atividade. "Quando uma árvore é plantada, isso é importante não só para a gente, mas também para toda a sociedade. Beneficia a beleza do meio ambiente e também a nossa saúde, pois oxigena mais os lugares", declarou.

 

A mesma opinião foi compartilhada por Clarcklleans Celestino, do 2º ano. "Isso aqui é um aprendizado a mais. Além de estarmos deixando a biblioteca mais bonita, estamos deixando o meio ambiente mais saudável. Acho importante os jovens aprendam a fazer isso, porque quando precisarem da gente, poderemos ajudar o meio ambiente", disse.

 

Parceria com a Celse

 

O governo de Sergipe e a Centrais Elétricas celebraram Protocolo de Intenções para promover ações de preservação do patrimônio cultural e histórico e de espaços públicos que integram o meio ambiente cultural do Estado de Sergipe. O Protocolo tem duração de cinco anos e, por meio dele, a empresa assegurou fazer a reforma do Teatro Tobias Barreto, da Biblioteca Pública Epiphânio Dória e do Arquivo Público de Sergipe.