voltar
Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Alunas do Colégio Estadual Alcebíades Paes apresentam aplicativo sobre prevenção ao suicídio em competição de tecnologia e empreendedorismo

Por Ítalo Marcos
- 20/05/2019 11:04:00
641 acessos imprimir

 

Elas foram as primeiras colocadas no evento Pitch Regional Nordeste do programa Tecnovation Challenge Brasil

 

 

 

Quatro alunas dos 7°, 8º e 9º anos do Colégio Estadual Alcebíades Paes, do município de Cumbe, foram destaque no Pitch Regional Nordeste do programa Tecnovation Challenge Brasil, uma competição de tecnologia, empreendedorismo e empoderamento digital para meninas de 10 a 18 anos que acontece em todo o mundo. No último sábado, 18, as estudantes Lara Estephany, Nataly Santana, Letícia Moura de Oliveira e Maria Letícia de Jesus Rodrigues participaram do evento, em Salvador (BA), onde apresentaram o aplicativo intitulado "Think Big", com o objetivo de amenizar a prática do suicídio entre crianças e adolescentes.

 

Para desenvolver a ferramenta, elas foram mentoradas por José Wilmer Rodrigues, formador do Instituto Paramitas, e produzidas pela estudante de pedagogia da UFS, Thayrys Santana. Durante o evento, o grupo denominado "Girls in Power" expos seu aplicativo e suas funcionalidades, chegando a levar o título de campeãs da Regional Nordeste. Agora elas esperam o julgamento online para poder irem à Califórnia (EUA), onde poderão disputar a final na categoria Júnior. A conquista delas teve ainda o apoio dos pais, diretor da escola e outros parceiros.

 

O Technovation é um programa da ONG americana Iridescent, que conecta mentores da área de Ciências e Engenharia com famílias para inspirar crianças e jovens a se tornarem criadores e inventores. No Brasil, esse programa é apoiado pelo o Instituto Paramitas, que é uma ONG que desenvolve ações socioeducativas inovadoras para gestores, educadores e alunos, visando à melhoria da aprendizagem e condições de vida, autonomia e transformação social e cultural, por meio das tecnologias.

 

O mentor do grupo "Girls In Power", José Wilmer Rodrigues, formador do Instituto Paramitas, falou sobre a importância da participação das alunas do evento. "Foi de grande importância a participação das meninas da escola pública do Ensino Fundamental e Médio no Technovation, pois elas têm a oportunidade de desenvolver aplicativos para solucionar problemáticas do seu cotidiano, em que estarão aprendendo as habilidades necessárias para se tornarem empreendedoras de sucesso, mudando sua trajetória de vida e tornando-se autora da sua própria aprendizagem. Como professor, acredito sim que a educação pode mudar a pessoas, para que elas mudem o mundo", declarou ele, convidando todas as alunas das escolas públicas para participarem da temporada 2020 do Technovation Challenge Brasil. As inscrições terão início no dia 1º de outubro de 2019.

 

Aplicativo Think Big

 

A estagiária de administração do Colégio Alcebíades Paes, Thayrys Santana dos Santos, explica que as meninas fizeram, em Salvador, uma apresentação onde mostraram aos jurados dados sobre o suicídio no Brasil e no mundo. Em seguida elas apresentaram como funciona o aplicativo, se utilizando de vídeos e slides bastante explicativos. Ela destacou a importância da participação de alunas da rede estadual nessa competição.

 

"Muitas pessoas andam desacreditadas da educação pública, mas essa é uma prova de que a educação pública pode, sim, transformar pessoas. Essas meninas são um grande orgulho para a gente, uma esperança para a nossa cidade", disse.

 

A estudante Lara Estephany Santana dos Santos foi uma das desenvolvedoras do aplicativo. Ela explica que a ferramenta surgiu do debate sobre diversas temáticas, e como estatisticamente o suicídio é a segunda maior causa de morte no mundo, as alunas decidiram criar o aplicativo que visa estruturar as crianças para lidarem com situações problema.

 

O aplicativo é composto por quatro fases em que são mostradas às crianças, através do personagem "Jack", diversas situações-problema, como bullying, agressão verbal, entre outras. À medida que a criança vai vendo as situações, vai tomando mais consciência de como lidar com elas. Lara ressalta que a competição é um grande incentivo para jovens que querem trabalhar nessa área.

 

"Fico muito feliz de o Technovation Chalenge dar a oportunidade para que mulheres possam empreender na ciência tecnológica. Para nós foi uma experiência incrível. É também uma forma de mostrar que alunos da escola pública são capazes de fazer o que querem e chegar onde desejam. Agora nós somos um exemplo para que outras meninas também se inscrevam e participem", declarou.