voltar
Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Ensino Integral: Eletivas do Vitória de Santa Maria motivam alunos através da arte e do empreendedorismo

Por Ítalo Marcos
- 08/02/2019 15:34:00
344 acessos imprimir

 

Culminância das eletivas foi realizada com apresentação das competências aprendidas durante o ano letivo de 2018

 

Por Ítalo Marcos

 

O Centro de Excelência Vitória de Santa Maria realizou na manhã desta sexta-feira, 8, a culminância das disciplinas eletivas do ano letivo de 2018. O evento contou com a participação de 218 alunos, do 1º ao 3º ano do ensino médio de tempo integral, e deu aos estudantes a oportunidade de mostrar as diversas competências que aprenderam durante as aulas, além de despertar nos jovens o interesse pelas áreas profissionais de cada disciplina.

 

Ao todo foram sete eletivas: Música e Dança: qual é a sai vibe?; Construindo doces sonhos: empreendendo no mundo das festas infantis; Luz, câmera e ação: o cinema ensinando a ler a realidade social e desenvolver a oratória; Multiletramento: informática e quadrinhos; Massagem, estética e qualidade de vida; Sergipe em mapas, gráficos e tabelas; e Desenho e pintura: A arte é o limite, o artista é aqui.

 

Todas os projetos apresentados foram desenvolvidos em sala de aula com o auxílio dos professores. De acordo com a coordenadora pedagógica Karine Virgínia Campos Araújo, as eletivas foram escolhidas pelos próprios alunos. "Foram todas elas voltadas para o Projeto de Vida, que é aquilo que os estudantes sonham para o futuro. Em algumas dessas eletivas os alunos foram se encontrando, e alguns já pensam em trabalhar nas competências que aprenderam durante os estudos. Temos eletivas nas áreas de massagem, esteticista, festas e eventos, culinária. É um processo de conhecimento e descoberta pessoal", declarou.

 

A proposta é que os alunos aprofundem os conhecimentos que eles adquirem em sala de aula dentro das eletivas, fazendo um paralelo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

 

Apresentações

 

No pátio da escola foram dispostos alguns estandes, nos quais os alunos da eletiva de Massagem, Estética e Qualidade de Vida puderam apresentar de maneira prática o que aprenderam. Eles aplicaram em outros estudantes e convidados algumas técnicas de massagem, além de cromoterapia, reflexologia, velas quentes e conchas, massagem sueca, entre outras.

 

Responsável por ensinar essas técnicas aos estudantes, a professora de Educação Física, Michele Oliveira, destacou a importância desse projeto para o futuro profissional deles. "Nessa eletiva de massagem pudemos despertar neles o interesse pela profissão. Por serem de uma comunidade mais carente, isso dá a oportunidade de eles futuramente arranjarem um emprego nessa área. Além disso, estimula a adoção de uma postura mais profissional que eles estão tendo já no ensino médio", disse.

 

A aluna Erica Kauane estava no grupo que aplicou a Cromoterapia. "Aqui a gente aprende mais. É como se fosse uma nova profissão. Estamos no início do ensino médio ainda e essas eletivas nos incentivam a seguir alguma dessas carreiras. Vários colegas se interessaram em trabalhar nessa área futuramente", afirmou. A mesma opinião foi compartilhada por se colega, Gabriel Guimarães. "As eletivas nos proporcionam algo que podemos levar para o futuro, como um trabalho, uma profissão. No meu grupo várias meninas já pensam em seguir essa carreira de massagem. Eu não penso em seguir, mas gostei muito de aprender", afirmou.

 

Artes e empreendedorismo

 

Em uma das salas de aula, os alunos apresentaram as competências que aprenderam na eletiva de Desenho e Pintura. Eles fizeram uma homenagem a 20 artistas sergipanos, com um painel em que conta a biografia de cada um, além da exposição da releitura das diversas obras desses artistas pintadas pelos próprios estudantes, observando os seus traços, cores e estilos. São nomes da arte sergipana como Adauto Machado, J. Inácio, Hortência Barreto, entre outros homenageados. Nesta mesma sala houve ainda uma apresentação da Orquestra Jovem de Sergipe.

 

Um dos que receberam a homenagem, o artista plástico Antônio da Cruz esteve presente na culminância das eletivas, e elogiou a qualidade dos trabalhos dos alunos. "Isso é um exemplo do que a escola pública pode fazer. O Vitória está dando um exemplo e mostrando a importância do arte-educador na escola. A juventude se sente entusiasmada em explicar a arte como um todo. Esses alunos estão absorvendo o conhecimento que o arte-educador põe para eles", disse.

 

A aluna Letícia Barbosa Santos disse que a eletiva de Artes ajudou muito a descobrir seus dons artísticos. "Eu não sabia desenhar nada. Essa eletiva fez a gente se soltar mais e desenvolver o lado das artes que nós temos", afirmou.

 

Juliana da Silva Santos participou da eletiva de música e dança. Junto com seu grupo, ela apresentou algumas coisas que não são mais da sua geração, como discos de vinil e toca fitas. O grupo explicou sobre os diversos tipos de música, desde a erudita até os artistas brasileiros que fizeram sucesso nas últimas décadas. "Além de a gente aprender coisas novas, tem a questão da interação com outras pessoas, misturando todas as séries e aumentando a nossa socialização. Aqui participamos de algo que a gente gosta, e assim a gente adquire conhecimento de maneira divertida", declarou.

 

Em outra sala, o grupo fez apresentação sobre letramento, utilizando revistas em quadrinhos. Já o empreendedorismo também foi incentivado, na eletiva em que os jovens aprenderam a fazer e empreender na área de doces e salgados para festas infantis. O aluno Marley Ferreira participou da eletiva de Cinema e disse ter aprendido bastante. "Estamos finalizando o nosso ano letivo de 2018 mostrando o que aprendemos. São conhecimentos que poderemos colocar no currículo quando encerrar o ensino médio. A minha eletiva é de cinema e aprendi a ser mais crítico em relação aos filmes que assisto", afirmou.

 

Aprovações no Sisu

 

O Centro de Excelência Vitória de Santa Maria, uma unidade de ensino que fica em uma comunidade carente de Aracaju, teve um resultado expressivo nas aprovações do Sisu.

 

Ao todo, 25 alunos estão na lista de aprovados, sendo que desses, 20 também frequentaram o curso Pré-Universitário. Os outros cinco estudantes, que fizeram o 3º ano na unidade de ensino e foram aprovados para a UFS, são: Breno da Conceição de Oliveira (1º lugar em Biologia), Rodrigo Eduardo da Silva Moura (4º lugar em Física), Gleiciane Alves da Silva Pinto (6º lugar em Letras Português), Saionara Halin Martins Andrade (6º lugar em Direito) e Sidnei Oliveira Lima (14º lugar em EngenhariaElétrica).