voltar
Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Sistema de Alimentação Escolar traz agilidade e eficiência no controle e distribuição da merenda nas escolas estaduais

Por Ítalo Marcos
- 07/02/2019 11:19:00
400 acessos imprimir

 

Escolas já percebem melhorias na alimentação escolar após implantação do sistema

 

As 86 unidades de ensino da rede estadual pertencentes a Diretoria de Educação de Aracaju (DEA) já colhem os primeiros benefícios do Sistema de Alimentação Escolar (SAESC), ferramenta implantada pelo Governo do Estado para otimizar a distribuição e controle de alimentos nas escolas de Sergipe. O sistema foi desenvolvido pela Coordenadoria de Informática da Secretaria de Estado da Educação, a pedido do gestor da pasta, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho. A expectativa é de que, até março, todas as unidades de ensino do Estado já sejam contempladas por essa nova tecnologia de controle.

 

A Escola Estadual Professora Myrian de Oliveira Santos Melo, no bairro 13 de Julho, em Aracaju, foi a primeira unidade escolar a fazer o inventário da merenda e o cadastro no sistema. A implantação foi realizada em janeiro, período em que os alunos estavam de férias. A diretora Itana Maria Santos já vê a nova tecnologia como algo bastante positivo. Ela destaca uma série de benefícios que o sistema traz para a escola.

 

“Agora nós temos o controle real dos itens que estão próximos de vencer a validade. Temos também uma noção do que existe no estoque para ser consumido. Com o sistema, a gente passa a ter a noção da quantidade e dos alimentos que vão chegar na escola, algo que antes não acontecia”, explicou.

 

A unidade de ensino atende atualmente a 187 alunos do Ensino Fundamental e EJAEM, nos turnos manhã e tarde. Desse total, cerca de 60 são estudantes especiais. Para melhor servi-los, as duas merendeiras que trabalham na escola foram treinadas por técnicos da Codin para trabalhar com o SIAE.

 

Andressa Gonçalves Santana é merendeira há quatro anos, e disse ter achado muito fácil a utilização da nova tecnologia. “Só de se fazer um inventário, já dá para perceber que teremos um controle maior quanto ao prazo de validade dos alimentos. Outro fator positivo desse sistema é que, muitas vezes, o cardápio que vinha pronto não estava de acordo com a nossa realidade. Agora o sistema gera uma sugestão de cardápio baseada nos itens alimentícios que temos disponível no estoque”, declarou.

 

A merendeira ressaltou ainda que a ferramenta promove uma maior eficiência no armazenamento da merenda escolar. “Às vezes os alimentos chegavam aqui em uma quantidade excessiva, que não tínhamos capacidade para receber e armazenar. Agora o sistema deixa claro qual a quantidade que temos que receber. Ajuda muito a controlar e organizar a despensa”, afirmou.

 

Segundo a diretora do Departamento de Alimentação Escolar, Edneia Elisabete Cardoso Sobral, essa é uma grande conquista para as escolas e, principalmente, para os alunos, que serão melhor contemplados com a merenda escolar. “Há muitos anos nós já queríamos esse sistema e estamos muito felizes. Ele é de grande importância, pois vai ajudar no controle e distribuição dos alimentos e dará uma maior transparência. Através dele poderemos otimizar o trabalho dos funcionários, merendeiras e enviar os alimentos para as escolas em tempo hábil”, afirmou Edneia.

 

 

Maior controle e agilidade

 

No início de janeiro, todas as unidades de ensino da DEA fizeram um inventário do que existe em seus estoques na cozinha. A partir do meio do mês, o DAE começou a utilizar o sistema e fazer a distribuição dos alimentos com mais controle e agilidade.

 

De acordo com o diretor da Coordenadoria de Informática (Codin), Alexandre Veras, o sistema tem por fim distribuir da melhor forma os alimentos nas escolas e controlar o estoque de prateleira do que há nas escolas.

 

Ele explica que, através da ferramenta, as unidades de ensino solicitam os alimentos que estão faltando. Além disso, mesmo antes de a solicitação ser feita, o Departamento de Alimentação Escolar já visualiza no sistema a quantidade de alimentos que cada unidade de ensino tem e calcula quando aquela escola deverá ser suprida e qual quantidade de merenda deverá ser enviada.

 

Alexandre Veras afirmou ainda que a equipe da Codin, juntamente com a equipe do DAE, já visitou todas as Diretorias Regionais de Educação do estado para mostrar aos servidores como o sistema funciona e como será implantado. “Além disso, uma equipe da Coordenadoria de Informática da Seduc já está treinada e disponível para dirimir todas as dúvidas e capacitar os servidores das escolas que tenham qualquer dúvida sobre o sistema”, disse.

 

Diretores aprovam novo sistema

 

Os gestores das unidades de ensino onde o sistema já está implantado aprovam a nova ferramenta. É o caso da diretora Edwilma Araújo dos Santos, do Centro de Excelência Nelson Mandela. “A ideia desse novo sistema é excelente, pois tem melhorado a nossa logística. Ele desburocratiza e encurta caminhos. A tecnologia faz com que o estoque da merenda se mantenha sempre atualizado, evitando desperdícios. O sistema melhora bastante a agilidade no repasse dos alimentos”, disse.

 

Quem também gostou foi a diretora do Colégio Estadual Tobias Barreto, Maria Janaína Marques da Silva. “Está sendo muito bom podermos utilizar esse sistema. Agora nós sabemos quando o alimento chega à escola, o que antes era uma grande preocupação nossa. Essa nova ferramenta é uma forma de termos um melhor controle da qualidade da merenda e data de entrega”, afirmou.